Alguma Duvida?

1 - A legislação permite utilizar internet (site) para fazer campanha eleitoral?
Sim de acordo com o Capitulo V da RESOLUÇÃO Nº 23.370/2011 TSE em seu Art. 19 como segue:

Art. 19. A propaganda eleitoral na internet poderá ser realizada nas seguintes formas (Lei nº 9.504/97, art. 57-B, incisos I a IV):
I – em sítio do candidato, com endereço eletrônico comunicado à Justiça Eleitoral e hospedado, direta ou indiretamente, em provedor de serviço de internet estabelecido no País;
II – em sítio do partido ou da coligação, com endereço eletrônico comunicado à Justiça Eleitoral e hospedado, direta ou indiretamente, em provedor de serviço de internet estabelecido no País;
III – por meio de mensagem eletrônica para endereços cadastrados gratuitamente pelo candidato, partido ou coligação;
IV – por meio de blogs, redes sociais, sítios de mensagens instantâneas e assemelhados, cujo conteúdo seja gerado ou editado por candidatos, partidos ou coligações ou de iniciativa de qualquer pessoa natural.

2  –  A parti de quando é permitida a propaganda eleitoral na intenet?
Art. 18. É permitida a propaganda eleitoral na internet após o dia 5 de julho do ano da eleição (Lei nº 9.504/97, art. 57-A).

3  –  Das Proibições:
Art. 20.
Na internet, é vedada a veiculação de qualquer tipo de propaganda eleitoral paga (Lei nº 9.504/97, art. 57-C, caput).
§ 1º É vedada, ainda que gratuitamente, a veiculação de propaganda eleitoral na internet, em sítios (Lei nº 9.504/97, art. 57-C, § 1º, I e II):
I – de pessoas jurídicas, com ou sem fins lucrativos;
II – oficiais ou hospedados por órgãos ou entidades da Administração Pública direta ou indireta da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios.
§ 2º A violação do disposto neste artigo sujeita o responsável pela divulgação da propaganda e, quando comprovado seu prévioInst nº 1162-41.2011.6.00.0000/DF 11 conhecimento, o beneficiário à multa no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) a R$ 30.000,00 (trinta mil reais) (Lei nº 9.504/97, art. 57-C, § 2º).

Art. 21.
É livre a manifestação do pensamento, vedado o anonimato durante a campanha eleitoral, por meio da rede mundial de computadores – internet, assegurado o direito de resposta, nos termos das alíneas a, b e c do inciso IV do § 3º do art. 58 e do art. 58-A da Lei nº 9.504/97, e por outros meios de comunicação interpessoal mediante mensagem eletrônica (Lei nº 9.504/97, art. 57-D, caput).
Parágrafo único. A violação do disposto neste artigo sujeitará o responsável pela divulgação da propaganda e, quando comprovado seu prévio conhecimento, o beneficiário à multa no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) a R$ 30.000,00 (trinta mil reais) (Lei nº 9.504/97, art. 57-D, § 2º ).

Art. 22.
São vedadas às pessoas relacionadas no art. 24 da Lei nº 9.504/97 a utilização, doação ou cessão de cadastro eletrônico de seus clientes, em favor de candidatos, partidos ou coligações (Lei nº 9.504/97, art. 57-E, caput).
§ 1º É proibida a venda de cadastro de endereços eletrônicos (Lei nº 9.504/97, art. 57-E, § 1º).
§ 2º A violação do disposto neste artigo sujeita o responsável pela divulgação da propaganda e, quando comprovado seu prévio conhecimento, o beneficiário à multa no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) a R$ 30.000,00 (trinta mil reais) (Lei nº 9.504/97, art. 57-E, § 2º).

Art. 23.
Aplicam-se ao provedor de conteúdo e de serviços multimídia que hospeda a divulgação da propaganda eleitoral de candidato, de partido ou de coligação as penalidades previstas nesta resolução, se, no prazo determinado pela Justiça Eleitoral, contado a partir da notificação de decisão sobre a existência de propaganda irregular, não tomar providências para a cessação dessa divulgação (Lei nº 9.504/97, art. 57-F, caput).
§ 1º O provedor de conteúdo ou de serviços multimídia só será considerado responsável pela divulgação da propaganda se a publicação do Inst nº 1162-41.2011.6.00.0000/DF 12
material for comprovadamente de seu prévio conhecimento (Lei nº 9.504/97, art. 57-F, parágrafo único).
§ 2º O prévio conhecimento de que trata o parágrafo anterior poderá, sem prejuízo dos demais meios de prova, ser demonstrado por meio de cópia de notificação, diretamente encaminhada e entregue pelo interessado ao provedor de internet, na qual deverá constar, de forma clara e detalhada, a propaganda por ele considerada irregular.

Art. 24.
As mensagens eletrônicas enviadas por candidato, partido ou coligação, por qualquer meio, deverão dispor de mecanismo que permita seu descadastramento pelo destinatário, obrigado o remetente a providenciá-lo no prazo de 48 horas (Lei nº 9.504/97, art. 57-G, caput).
Parágrafo único. Mensagens eletrônicas enviadas após o término do prazo previsto no caput sujeitam os responsáveis ao pagamento de multa no valor de R$ 100,00 (cem reais), por mensagem (Lei nº 9.504/97, art. 57-G, parágrafo único).

Art. 25.
Sem prejuízo das demais sanções legais cabíveis, será punido, com multa de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) a R$ 30.000,00 (trinta mil reais), quem realizar propaganda eleitoral na internet, atribuindo indevidamente sua autoria a terceiro, inclusive a candidato, partido ou coligação (Lei nº 9.504/97, art. 57-H).

4  –  Onde saber sobre a resolução do TSE para a internet?
clique aqui para ver na integra a resolução do TSE .

3 – Quanto tempo até meu site ficar pronto?
O site estará disponível para ir ao ar dentro de 48horas dias após a confirmação de pagamento, e ficará no ar em um link provisório apenas para o candidato ir editando os conteúdos e a parti de 05 de julho o site entrará no ar e já com o domínio em definitivo (nomenumero.com.br) apto a ser visualizado de qualquer lugar do brasil e do mundo através da internet

4 – Terei com ver as estatísticas do meu site?
Sim. Dependendo do plano será enviada estatística semanalmente ao candidato.

5 – Vou ser encontrado em sites de busca como Google?
Sim. Através de uma parceira todos os sites serão cadastrados no Google e com poucos dias estarão disponíveis para busca, porem como são milhares de candidato pode ser que você não seja um dos primeiros na busca, mais dependendo do numero de acessos que seu site tiver poderá ficar bem colocado.

6 - Este valor me dar direito ao código fonte do sistema?
Não, estamos comercializando apenas a LICENÇA de uso do sistema. Caso deseje ter um site permanente após a campanha como site pessoal o candidato deve entrar em contato com nossa administração, porem o domínio não mais poderá ser .can.br e sim um outro qualquer que o candidato deseja?.

7 - Posso ter site suspenso ou cancelado?
Sim. Não será tolerado dentro dos servidores do DJHost, qualquer tipo de material que fere o nosso termo de serviço bem como a as leis que regulamentam propaganda eleitoral na internet, e a internet no Brasil, ou qualquer tipo de material ofensivo e pornográfico.


Faltam para as Eleições de 2016

Formas de Pagamento
site para candidatos em até 3x

Siga-nos

siga-nos nas redes sociais

Facebook Twitter Youtube Myspace